Educador se caracteriza de Catador de material reciclável para falar de meio ambiente com crianças

Falar sobre o meio ambiente é sempre um desafio, principalmente sobre gestão de resíduos. Agora, já imaginou explicando o assunto para crianças? Foi pensando nisso que o escritor Marcelo Fernandes decidiu mostrar para esse público que é possível entender que o meio ambiente é composto por o conjunto de seres vivos, não vivos, ecossistema, e que existe métodos para não atrapalhar o seu ciclo como o desenvolvimento sustentável e a reciclagem.

A iniciativa começou quando o escritor lançou um projeto que fala sobre o Vale do Paraíba, há um ano. “Neste berço criei uma história baseada na cultura do povo e dos animais típicos da região, inclusive alguns em extinção”, comenta Marcelo.

Outras fontes também foram essenciais para a construção do projeto, como os guias divulgados pela ONU e algumas iniciativas internacionais para tratar o tema, “ele abrange conteúdos de toda nossa sociedade, que é o cuidado com a biodiversidade, o cuidado com a terra, a água e também no consumo consciente dos recursos naturais”.

Todo conteúdo elaborado é destinado para crianças de 3 a 8 anos de idade, mas Marcelo comentou que é possível adaptar as apresentações para educadores, empresas e alguns gestores do ramo. E todo o custo é por responsabilidade dele, “não tenho parcerias ainda com prefeituras, estou apresentando o projeto. Por enquanto todo trabalho é de recurso próprio”.

Catadores de Materiais Recicláveis

E onde o catador entra nessa história? Bom, de acordo com os objetivos da ONU para este milênio, os governantes deverão pensar em medidas para que o país cresça de forma sustentável (socialmente e ambientalmente), além de fazer o incentivo do consumo e descarte de resíduos de forma consciente. Essas metas foram estabelecidas em 2015 com o apoio de 150 líderes mundiais, e os Estados devem implementá-las até 2030.

“Neste processo está o papel importantíssimo dos catadores, eles fazem a reciclagem das embalagens utilizadas, sem agredir o meio ambiente, e pode-se considerar um trabalho respeitado e digno, porque não são catadores somente, mas sim agentes ambientais”, comenta.

Educardo 2

Para demonstrar isso para as crianças, Marcelo se veste de catador e inicia uma narrativa sobre a importância do trabalho desses agentes. “ Estão trabalhando para o bem do planeta. Desta forma as crianças vão entender, valorizar e dar créditos ao trabalho importante que é realizado”.

E com essa sensibilidade que algumas barreiras e medos que a sociedade intitula nas crianças serão quebrados mas, a imagem do catador também tem um apelo cultural da região que costuma se apresentar. “Eu tenho a imagem da carroça devido à história ser contextuada na época dos tropeiros, onde muitas locomoções eram feitam de carroça”.

“É preciso olhar estas pessoas não como carroceiros, ou algum apelido regional, ou até mesmo com indiferença, eles são agentes ambientais”. desabafa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *