Natanael (SP) – “Não nego minha origem”

IMG_0182

“Eu trabalho há 17 aos como catador, não foi só uma nem duas vezes que fui discriminado, foram várias. Uma vez  passei por uma rua com obra e o pião gritou “ae, burro sem rabo, burro sem rabo”, eu acho isso de uma ignorância…estou puxando uma carroça mas não sou um burro,  ele foi preconceituoso e se achou melhor do que eu, mas na verdade ninguém é melhor que ninguém.
É uma vida igual como de qualquer outro trabalhador, sem diferença. Olha, já bati cartão em empresa, tive hora pra entrar e sair, e como catador eu faço o meu horário, só isso, não é diferente. Meu trabalho é ótimo, faço ele porque eu gosto.  O preconceito já foi pior, hoje as pessoas tem mais consciência do que a natureza precisa e do serviço que a gente faz.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *