Paraíba (São Paulo)

Paraiba1 por SP Invisivel

[por SP Invisível]

“Olha, eu nasci no Sergipe, morei na Bahia, mas me chamam de Paraíba. Meu nome é José Domingos de Moraes, tenho 63 anos e sou catador desde 2000, na reciclagem eu me encontrei.

Quando eu era menor, fui com meus pais lá do Sergipe pra Bahia, cresci por lá, era mais baiano que sergipano. Aí quando eu tinha 25 anos, surgiu uma proposta de emprego, mas eu teria que ir pra São Paulo. Uma construtora prometeu um serviço pra mim e pra um pessoal lá da Bahia, mas quando a gente chegou aqui, trabalhamos um mês, dois, depois o pessoal fugiu. Não teve prédio nem nada.
Depois disso, foi uma galera grande morar na rua porque não tinha como voltar pra onde morava antes. Eu vivi um bocado na rua. Foi uma loucura, eu que sempre vivi na roça, do nada me vejo nas ruas dessa cidade grande aqui, fiquei perdido.

Na rua, eu encontrei a reciclagem, era o único jeito de sobreviver e, hoje, tudo que eu tenho é por causa da reciclagem, apesar de não ser muita coisa. Comecei pegando no saco preto, pegava 30 kg, ganhava um dinheirinho pra comer e metade guardava, depois comprei uma carroça velha que só tinha uma roda, aí uns anos depois comprei a minha carroça mesmo e fui me ajeitando. Agora á comprei meu barraquinho, saí da rua.

O que falta mesmo é dar um trato na minha carroça, ela já tá ficando velhinha e uma nova muda tudo, né? O pessoal para, conversa, ajuda mais, passa outra impressão do nosso trabalho. Ah, e por que me chamam de Paraíba? Também não sei não, mas eu nem esquento.”

Veja o post publicado por SP Invisível aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *